quarta-feira, 26 de março de 2014

Eu (não) quero te esquecer.



Precisei pedir ajuda. Uma outra opinião seria o suficiente para o que eu precisava e sabia que precisava: eu tinha que me desencorajar. Ainda que eu temesse o contato, existia um fio de motivação dentro de mim que dizia que eu precisava dizer... mas dizer pra quê?
Eu ouvi de uma amiga querida, "acho melhor você resolver isso dentro de você primeiro.... e não colocar tanta expectativa, sentimentos, em alguém que não está disposto a baixar a guarda e entender. Toca o barco pra frente e resolve isso internamente primeiro. Ai sim, se você ainda achar necessário, procure por essa pessoa.. você pode acabar se machucando mais, vai mais protegida, mas é só o que eu acho". 

Eu dizia, – é o meu conflito, eu temo: se eu resolver isso dentro de mim, eu sou obrigada a esquecê-la e eu não sei se é por isso que re(luto) há tanto tempo...


Um comentário:

Bibi disse...

me reconheci nessas frases : )