sábado, 8 de setembro de 2012

Porque há o direito ao grito.



Então eu grito.


(Glória Magalhães)


 (...) dou o meu grito de horror à vida. À vida que tanto amo. 
C.L




Nenhum comentário: