terça-feira, 18 de setembro de 2012

Dra. Bonequinha de Pano



Tenho um rosto branco pintado de cores
uma capa branca que me faz de super-heroína
de meus pequenos grandes amigos

um jeito diferente e divertido de andar, falar e tocar
é uma pequena boneca... de pano
com pseudo nome de doutora
dizem ser palhaço
ah sim, da alegria!!

É o que contagia
são cores no que é branco
na coisa que tá preta
Diante da rotina
do cenário urgente de dor...
o SORRISO
Com tantas cores há ter alguma que alivie
aí vem o olhar do palhaço amigo
com a inocência que lhe é própria
Colorido de graça, amizade,
esquece-se a dor por um segundo
Cria a esperança na pequena brecha para uma outra lógica
diferente da lógica habitual

Sou o retrato do palhaço
A cor da alegria
A volta da fantasia
O retorno para a vida
A pontinha de esperança

Aquela luz no fim do túnel? É o palhaço no fim do corredor
Hospitalar...
Distribuindo olhares de amor
Dignidade humana e não só fisiológica
Resgatar laços de humanização
Para enxergar o invisível da realidade

Sou palhaça de cor, coração!

Nenhum comentário: