quinta-feira, 12 de julho de 2012

Que o faz-de-conta terminasse assim


"Triste amor que vai morrer 
Por favor, para quê? 
Se um amor igual ao seu 
Nunca vi, não senti 
É preciso compreender 
Sem você 
Vale o quê? 
Tenta entender 
Coisa tão bonita assim 
Não pode ter fim 
Um amor igual ao seu, meu bem 
Tem que ser meu." 



(Triste amor que vai morrer – Elis Regina e Walter Silva) 




2 comentários:

Daniela Inocêncio disse...

Seu blog é LINDO, LINDO, Ju! :*

Juliana Freitas disse...

Que lindo você aqui, Danii! *-*